2007-10-27

E eu?



E eu? Eu consigo!
Aquela porra não é titânio!
Claro que eles podiam ser um pouco mais fieis no que toca ao uso das palavras. Podiam dizer "abertura fácil recorrendo a facadas, marteladas, boca do gato, quedas de elevada altitude".
Eu, pela parte que me toca, tenho uma técnica muito avançada que me garante a abertura de uma embalagem de CD em 5 segundos. Envolve incisivos, técnica de serrote e alguma saliva.

Ali na zona do Restelo acho que também se consegue o mesmo efeito apenas com o uso de uma nota.

2007-10-26

Nojento - ou é mulher ou para lá caminha

Num dos últimos dias cheguei a uma brilhante conclusão: homem que é macho, que é heterossexual, não vai dizer mais que uma ou duas vezes na vida a palavra "nojento (a)" (e só por lapso).

Têm amigos gay que gostam de usar a pila em ânus masculinos?
Têm amigos que sabem o nome de mais de 3 cores (metrossexuais)?
Têm amigos machos, daqueles que sempre que chegam a casa, batem na mulher?

Testem o que aqui apresento.
Quanto maior é a distância do nível "macho", maior é o uso da expressão "nojento(a)".

Um macho que é macho não tem nojo de nada. Ou gosta ou não gosta!
Gay/metrossexual - "Ai, aquela mulher é nojenta!"
Macho - "Olha, a Carolina Salgado!"

Gay/metrossexual - "Esta comida é nojenta!"
Macho - "Adoro dobrada com torresmos."

Gay/metrossexual - "A casa de banho cheira a chichi. Que nojento!"
Macho - "Lar doce lar!"

Gay/metrossexual - "Essa cor é nojenta!"
Macho - "Esse amarelo com verde é muito apaneleirado!"

Gay/metrossexual - "Aquele homem musculado já vinha comer na minha mão..."
Macho - "Aquele panasca é nojento."

E tu? Passaste no teste?

2007-10-16

Mas macho é bicho para lavar?

Venho fazer-vos uma sugestão cultural.
Acho que nos próximos dias deveriam fazer uma visita à Culturgest.
Não que se vá por lá realizar algum evento especial que valha sequer a leitura minimamente atenta (a partir da página 7 se não tiverem pachorra para a introdução) do programa de sessões.
Não porque existam por lá uns quantos filmes a cascar nos americanos.
Mas sim porque, no 1º andar, podem encontrar um dos ambientes mais hostis em que podemos urinar/cagar.

  1. Cheiro
    Logo que entramos sentimo-nos desconfortáveis. NÃO CHEIRA A MIJO! Como é que pode um homem relaxar quando não sente o mais pequeno estímulo olfactivo?
  2. Decoração
    Vermelho? Mas isto é uma instalação sanitária ou uma casa de putas? Carol? Estás aí?




  3. Bidé? BIDÉ? Mas onde é que nós estamos? Vamos lavar o escrotozito depois de urinar? Está tudo parvo ou quê? Querem matar-nos de asseio?
Não liguem ao festival mas apareçam lá! Vale a pena ver esta obra de supremo requinte. Podem beber água do urinol à vontade. Estou certo que está mais limpo que os copos que têm em casa.

2007-10-15

Cava-quê?

"Piston: tem cavanhaque e barriga. É daqueles gajos que manda piadas com uma cara muito séria e o pessoal escangalha-se a rir."

In "Contra tudo e contra todos"


E pensei logo eu: cava-quê?


"O cavanhaque é uma barba crescida e aparada em ponta no queixo."


Ah! Assim está bem! Mas, porque carga-de-água é que havia de ter tal coisa? E barriga?

Isto parece-vos a imagem de um macho viril?
De uma pessoa com requintes de malvadez extremamente apurados?
De alguém que enquanto toma banho manda o pénis ir buscar pão para o pequeno almoço?
De alguém que possui um pénis suficientemente inteligente para aguardar pelo indicador auditivo de "sinal verde" antes de atravessar a passadeira?
De alguém que tem um pénis que sabe escolher o pão mais fresco e que não se deixa enganar nos trocos?
De alguém que não tem medo que os autocarros se despistem ao pisar o seu pénis enquanto ele está na mercearia?
De alguém que não tem problemas em comer pão "penusiado" pelo seu pénis que, inevitavelmente, não esteve presente à hora do banho?

Acham mesmo?

2007-10-14

Eufemismos

Adoro eufemismos.

Acabo de ver Margarida Vila Nova a dizer que gosta muito de uma característica de Carolina Salgado. É uma "sobrevivente".

Ora a partir de hoje e até ao fim dos meus dias de controlo fecal, para mim, sobrevivente vai passar a ser sinónimo de puta-rameira-que-não-sabe-escrever-mas-que-diz-que-tem-um-livro.
Isto é chato porque sendo eu fã da série Lost, vou passar a ver aquela ilha como uma casa de alterne a céu aberto.

Empresários da noite, pensem bem nisto: uma casa de diversão nocturna onde não cheira a mijo nem a putas manhosas, com arejamento mais que suficiente e com mar para afogar os grupos rivais de seguranças (como eu gostei de saber que até os "seguranças" gostam de marcar território). Não é boa ideia?




Ps - Gosto muito da expressão "alternadeira". Faz-me lembrar um electrodoméstico qualquer de cozinha.

Ps2 - Pinta de pêga? Alguma vez?

2007-10-08

Tempestade Solar

Depois de muitas vezes ver escrito em blogs "sou net'ó dependente", resolvi partilhar convosco uma informação com excelente potencial de lançar o pânico para cima (e todos sabem como ele pesa) de todos os que usam a internet como quem bebe água:

Sabeis o que é uma tempestade solar? Não?
Uma tempestade solar é uma coisa simpática que é capaz de acontecer de 11 em 11 anos. Que faz este fenómeno mai lindo? É gajo para não se dar bem com coisas eléctricas.
Vai estragar-vos a televisão? O micro-ondas?
Não é bem por aí. Isto é coisa para destruir redes eléctricas de forma tão devastadora que a sua reparação poderá demorar anos.ANOS.


"Mas eu não uso muito a net."
E os telefones? Os telemóveis? As bombas de gasolina? Funcionam a merdinha?
Os CTT? Conseguem continuar a fazer entregas sem sistema informático?

Resumindo, tendo em conta que o Homem tem a capacidade de reparar todos estes estragos, o facto de perdermos a capacidade de comunicar de forma eléctrica, não só vai atrasar o processo de recuperação de estruturas e sistemas, como nos vai trazer outros problemas:

  • As pilhagens nos quiosques seriam imediatas. O Homem não pode viver sem pornografia. Todas as publicações em stock teriam que substituir milhares de sites de teor lascivo/hi5s de pêgas.
  • Perderíamos contacto com todas pessoas de que desconheçamos o local de trabalho ou residência. Milhares de pessoas incrivelmente chatas/com blogues iriam suicidar-se por não terem mais ninguém com quem falar.
  • A taxa de natalidade decresceria. É certo que o sexo passaria a ser uma forma de entretenimento mais requisitada mas, em compensação, teríamos que reaprender o engate sem recurso a sms e MSN. Discotecas? Bares? Sem electricidade? Não me cheira.
  • Marcelo Rebelo de Sousa teria que escolher outra forma de ser gozado pelos "Gato Fedorento" (alguém me consegue dizer um site onde possa encontrar o original de "Assim, não"?).
  • Os "Morangos com Açúcar" deixariam de ser emitidos (não podem ser só desgraças).
O vídeo que se segue é formativo e alerta para algumas regras de segurança a ter no que toca ao uso de retroescavadoras.
Apesar ser totalmente ficcionado, tem SANGUE. As almas mais sensíveis estão desde já avisadas.
Após uma tempestade solar, perderão a oportunidade de apreender estas lições importantíssimas.




PS. - A seu tempo irei revelar um local onde poderemos fazer cultos satânicos/beber um cházinho, só para o caso de perdermos o contacto uns com os outros.